Make your own free website on Tripod.com

Genética das Cores

 

        São inúmeras as belas e diferentes cores em que podemos encontrar Bettas hoje em dia. Isso se deve à grande tecnologia de seleção genética que foi aprimorada primeiro pelos chineses desde o início do século, até a chegada das modernas técnicas de seleção genética para reprodução.

        O Betta selvagem, na Tailândia, tem cor marrom amarelada, reflexos azuis metálicos e três listras longitudinais no corpo, nadadeiras médias e caudas arredondadas. Derivados destes espécimes pouco atraentes, temos hoje bettas azuis, brancos, rosados de nadadeiras vermelhas, verdes, violetas, vermelhos, etc., e ainda as formas "Butterfly", com o corpo de uma cor e as pontas das nadadeiras de outras.

        Toda esta variedade de cores, sabe-se hoje, deve-se a quatro genes, que interagem e criam as mais belas cores. Então, vamos lá: o primeiro gene controla a cor amarela, o segundo gene controla a cor preta, o terceiro a cor vermelha e o quarto, azul. Isto quer dizer que para ter um Betta amarelo, você tem que ter um que tenha genes para não-vermelho, não-azul (iridescente), e não preto (albino). Existem 3 tipos de azul: Metálico, royal e esverdeado. Royal é a forma misturada das outras duas. Bettas Cambojanos são basicamente bettas com uma cor no corpo e outra na nadadeira.
Cor Resultante Gene Amarelo Gene Preto Gene Vermelho Gene Azul
Azul ee pp vv AA ou Aa
Verde EE ou Ee pp vv AA ou Aa
Vermelho ee pp VV ou Vv aa
Albino ee pp vv aa
Amarelo EE ou Ee pp vv aa
Branco (raro) ee pp vv aa
Preto ee Pp ou Pp vv aa

        Entre as camadas de cores existem também dominâncias, Azul, Vermelho, Preto e Amarelo. Para desenvolvermos uma linhagem, é necessário que escolhamos reprodutores geneticamente compatíveis com o que queremos. Há situações em que temos um exemplar macho ou fêmea que queremos perpetuar, mas não temos um companheiro para a reprodução, com as mesmas características. A solução prática para isso é: conseguir um companheiro o mais recessivo possível, albino, ou amarelo.

        Lembre-se: nós só falamos aqui na genética das cores, mas há de se analisar outras características genéticas, como forma e tamanho de nadadeiras, do corpo, etc.