Make your own free website on Tripod.com

 

Cor da água

    A cor da água é um indicativo para o que está acontecendo no aquário, tanto química quanto biologicamente, e um aquarista cuidadoso pode retirar dela várias indicações para saber o momento em que deve intervir para evitar problemas com doenças, e desequilíbrios químicos e biológicos que poderiam chegar até a causar mortes em sua criação.

    Uma água bem limpa, clara e cristalina revela que suas características químicas, como pH e DH, biológicas, como quantidade de algas, e de manejo, como quantidade e qualidade de iluminação estão em níveis aceitáveis, e muito mais facilmente você terá um aquário balanceado e adequado para sua criação.

    Quando nós tiramos a água da torneira, ela é clara e aparentemente ótima para usar no aquário, mas não é essa a realidade, pois, a partir do momento em que é depositada, ela sofre uma série de reações químicas, físicas e biológicas, e é por isso que devemos sempre esperar que ela "amadureça", durante até duas semanas, dependendo do tamanho do aquário.

    Um exemplo é o que acontece dois ou três dias após cheio o aquário, a água vai ficando turva e leitosa, devido principalmente à grande proliferação de bactérias. Uns dias mais e veremos que ela voltará ao normal, e só aí poderemos pensar em colocar os peixes. Ela continuará cristalina e transparente, desde que receba os cuidados necessários. A partir daí, de acordo como mudará a cor da água, poderemos saber o que está acontecendo com ela

ÁGUA TURVA - se a água se torna turva é sinal de que existe excesso de matéria orgânica como excrementos ou restos de comida, o que provoca um grande crescimento no número de bactérias. Neste caso, devemos proceder a limpeza da cama, se existir, através de sifonamento para retirar os detritos, e, se preciso, diminuir o número de peixes, se houver aglomeração. A quantidade de comida dada ao aquário deve ser revista, para evitar excessos.

ÁGUA MARROM - significa falta de iluminação, falta de oxigênio e insuficiência da função clorofiliana, o que provoca o crescimento de população das algas marrons (feofíceas), que crescem exatamente neste ambiente. Felizmente, o problema se resolve rapidamente corrigindo-se o problema com iluminação.

ÁGUA VERDE - ao contrário das algas marrons, as algas verdes microscópicas, vivem em um ambiente bem iluminado, e normalmente são benéficas aos peixes, devido à sua função fotossintética e por servirem de alimento. Porém quando em excesso, se tornam prejudiciais, porque consumiriam grande quantidade de oxigênio, chegando a competir com os peixes. Além disto, quando morrem em grandes quantidades, sua decomposição provoca a formação de gás carbônico, muito mais prejudicial aos peixes do que a falta de oxigênio, pois os intoxica rapidamente. Também se corrige esta situação com um ajuste na iluminação, desta vez para menos. Evite luz do sol direta sobre o aquário.