Make your own free website on Tripod.com

Lidando com artêmias

 

    As artêmias podem ser encontradas em sua forma congelada, e é sem dúvida, a melhor solução para alimentar os Bettas adultos. Mas, para alimentar os filhotes, com suas pequenas bocas, só servem os náuplios de artêmia, pequenos o suficiente para sua boca. Além disso, pode-se criar uma colônia de artêmias, e ter provisão constante. Veja só:

    As artêmias em diferentes fases de sua curta vida. 1- ovos; 2- náuplios; 3- macho adulto; 4- fêmea adulta. Compre alguns ovos de artêmia nas lojas de aquarismo. Os ovos vêm desidratados, e logo que sejam reidratados em água salgada, eles vão eclodir. Você vai precisar:

  1. Um pote de vidro de boca larga;
  2. Sal marinho para mistura (procure na loja de aquarismo);
  3. Ovos de artêmia;
  4. Pedra porosa;
  5. Aerador.
    Encha o pote de vidro (pode usar dois) com água até 3/4 da altura. Duas colheres de sopa de sal serão o suficiente para conseguir a atmosfera de 1.025 (você só pode medir se tiver um hidrômetro). Mantenha a aeração com a pedra porosa.

    O tempo de eclosão vai variar com a temperatura da água(veja no fim do texto). Depois que eclodirem, à noite, use uma lanterna para atrair os náuplios vivos, colhendo-os em um puçá de malha muito fina, evitando as cápsulas dos ovos, que vão ficar no fundo. Depois é dar uma boa lavada em água limpa, para retirar todo o sal. Deixe sob a torneira por uns dois minutos. Depois é só oferecer aos alevinos.       

    Para iniciar uma criação, ache um aquário com uns 30x20, boa aeração, com um pouco de luz para desenvolver as algas verdes (cianofíceas) que servirão de alimentação para as artêmias. Os adultos vão acasalar, e produzir ovos que flutuarão na superfície. Desidrate os ovos e guarde-os num vidro.

   18º = 7 dias
   21º = 2 dias
   27º = 1 dia